Páginas

Marcadores

quarta-feira, 31 de março de 2010

Pedofilia

Todos sabem que, em nosso país, há tempos, observa-se que a pedofilia é um dos crimes que mais está presente na nossa sociedade, não é nenhuma novidade os telejornais noticiarem um caso de pedofilia, seja ele com os pais da criança ou até mesmo com o padre de sua igreja.

A pedofilia é a perversão sexual, na qual a atração sexual de um indivíduo adulto está dirigida primariamente para crianças pré púberes ou seja, antes da idade em que a criança entra na puberdade ou para crianças em puberdade precoce. Mas calma! Se você que tem 18 anos está tendo um relacionamento com uma menina de 14 anos não se preocupe, para os especialistas esse comportamento é normal e não é considerado pedofilia.

É praticamente impossível se falar em pedofilia sem deixar de cogitar alguns casos, como o caso do padre Mark Haight, de Albany, que estuprou um menino, diariamente, durante seis anos; Ainda falando em padres tem também outro caso, o do padre James Porter, que molestou 28 crianças e foi condenado em 1993 a 28 anos de prisão. Mas não são apenas os padres que molestam crianças, infelizmente alguns pais também tem esse comportamento como o Jorge Luís dos Santos, o “Code”, 24 anos, que foi acusado de ter abusado sexualmente da própria filha de três anos de idade.

O principal erro dos pais nessas situações é confiar demais em uma pessoa, jamais devemos confiar cegamente em um ser humano, seja ele quem for, padre, pastor, pai, irmão... Preste sempre atenção no seu filho, no que ele diz, e nos pequenos sinais que ele pode estar demonstrando sem você nem perceber, como desinteresse ou excessivo interesse por assuntos envolvendo a sexualidade; Desinteresse pelos estudos ou atividades culturais e desportivas; Sentimento de culpa elevado; Atitudes agressivas com pessoas amadas ou amigas; Redução drástica a imunidade; Melancolia e choro sem motivo aparente e até o desenvolvimento de enfermidades sem nenhuma explicação adequada para isso.

Dessa forma, a pedofilia sempre existiu na nossa sociedade, em razão de diversos fatos, porém se prestarmos mais atenção em nossos filhos e confiarmos menos nas pessoas, muita destruição pode ser evitada.

Nenhum comentário: