Páginas

Marcadores

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Introspecção

Caminhando e rodando sem chegar, os pensamentos me elevam sem que eu saia do lugar.
 Passando pela avenida, os carros vem e vão, olho para o lado e quando vejo já estou na contramão. 

Continuando e seguindo os pensamentos me transportam, casas, lagos, flores, amores, crianças, bares, noites, tempestades... Um grito firme e doce me parou, o olhar fulminante durante muito tempo me fitou, era hora de falar, palavras foram arremessadas ao ar, foram escarradas para fora, arrancadas sem chances de defesa. 

Mais a frente os edifícios mais parecem ruir sobre minha triste e incontrolável lembrança,
os rostos que nos observam parece que nos sentenciam, as cartas não foram enviadas, as músicas não foram cantadas, livros não escritos, destinos não vividos. Isso só me lembra o que eu quero esquecer. 

No fim, percebemos que tudo não passa de uma introspecção, que passamos no teste, fomos aprovados pela arte da vida e que não há nesse mundo nada mais importante do que a essência do seu verdadeiro “eu”.

Nenhum comentário: