Páginas

Marcadores

quarta-feira, 6 de abril de 2011

A Guerra na Líbia

Um dos assuntos mais comentados ultimamente sem sobra de dúvidas é a questão da guerra na Líbia, o nome Muamar Kadafi nunca foi tão pronunciado, embora esteja no poder há mais de 40 anos. A questão é que muito se fala, pouco se explica e menos ainda se entende. A mídia e os meios de comunicação apenas sobrevoam a carniça, mas nenhuma delas vai em frente e mostra o que a ambição misturado com a luxúria e um toque de insensibilidade pode fazer com um país, mais que isso no que o dinheiro pode transformar os seres humanos.

Tudo que vemos até o momento nos telejornais não são exatamente balelas, mas o que não vemos os jornais noticiarem é que nessas quatro décadas que Muamar Kadafi está no poder nunca foi feita tanta tempestade em torno de uma crise interna do país, nunca um país de fora teve que intervir, porque somente agora a ONU resolveu entrar no meio de uma crise interna exclusivamente da líbia, claro que afeta o mercado econômico mundial, porém problema da Líbia, problema esse que sempre existiu. Sua desculpa até o momento é que está preocupada com os civis e que só está agindo para garantir a segurança dos mesmos, o que não está acontecendo. Desde que sua “proteção” se fez presente atacando aviões e tanques de guerra líbios só o que vemos foi morte de mais civis inocentes.

O mais curioso nessa história é que qualquer país poderia estar no lugar da Líbia, qualquer outro país que tenha algo de interessante, como petróleo que a Líbia praticamente não tem, não é mesmo(Sarcasmo). Assim como aconteceu no Iraque, a guerra pelo petróleo (Que no final não ficou pra ninguém...) agora está acontecendo na Líbia e não diferente das outras vezes, agora os EUA também está envolvido e para tentar diminuir ou melhorar sua imagem, o cara, Barack Obama “passou” o comando para França, Itália e Inglaterra, Sarkozy logo entrou em ação bombardeando um tanque de guerra líbio.

Vale lembrar que o Brasil tem água em abundancia e que as previsões futuras referente à água não são nada boas, sem falar no pré sal que ainda nem começou a minar, mas já tem muita gente de olho gordo, porém imaginar algo parecido acontecendo no Brasil é difícil, afinal "o cara" esteve no Brasil com o objetivo de firmar aliança com o nosso país (Como o ditado diz: Mantenha os amigos perto e os inimigos mais perto ainda) essa parceria para o Brasil é muito boa principalmente porque o Brasil está até salivando por uma cadeira na ONU.

Por fim, só nos resta observar o desenrolar da história, algo tão grande que conta com a participação da ONU ( Uma organização que tem o poder de controlar o mundo, pode-se até dizer que liderada pelos EUA isso para não dizer que ele é a ONU...) não pode ser mudado por reles civis como eu ou você.

Obs. Pode ser especulação, balela ou do que quiser chamar, o fato é que há muitas coisas estranhas em torno desta guerra e uma possibilidade a mais não vai fazer mal, só saiba que não existe verdade.

Nenhum comentário: