Páginas

Marcadores

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Pecados do Jornalismo Brasileiro

Antigamente, e com base em pesquisas realizadas pelo IBGE, os brasileiros temiam o desemprego, hoje essa situação se mostra diferente, a maior preocupação dos brasileiros e digo que não só dos brasileiros, mas de todos os habitantes deste planeta é com a segurança. Isso porque o jornalismo que deveria ser utilizado como forma de informação está se mostrando assustador e temeroso no sentido de que está colocando em pânico a população, a cada notícia a cada exagero ou a cada balela lançada dentro da residência de cada simplório telespectador, é como uma pequena semente que vai crescendo até chegar a seu cume.

Existem vários tipos de jornalismo, porém o que mais vemos atualmente no Brasil é o jornalismo de entretenimento, mais conhecido como fofoca, luxúria é seu sobrenome e egoísmo sua característica, isso porque cultua um padrão de beleza e por causar inveja nos espectadores ao verem as “felizes vidas” dos famosos. Mas fofoca não se encaixa em jornalismo, pois o mesmo é melhor adequado à prestação de serviço, mostrar a verdade como ela é com o mínimo de cortes, alterações, manipulações ou se quer interpretações. Esse tipo de “jornalismo” fofoca é o principal meio de produção de boatos e mentiras que circulam dentre os lábios de todo o brasil.

Quantidade não faz qualidade, isso define bem o que muitos jornais fazem enchendo paginas e paginas de informações que muitas vezes não tem qualidade, essa gula súbita por informações e detalhes faz com que as pessoas sejam “desenformadas” ao ver um jornal na TV dificilmente você se lembra da manchete principal, a que abriu o jornal, isso porque foram passadas tantas outras informações que nenhuma delas ficou na sua cabeça só o que te restou foi o medo intrínseco que vai se refletir em uma população cada vez menos corajosa ou disposta a enfrentar o mundo de peito aberto.

Além disso, existe também a preguiça de alguns jornalistas em pesquisar a notícia, em um país como o Brasil onde existe uma diversidade e um manancial de informações isso é inaceitável, principalmente quando se quer atingir a audiência esperada isso só para ter o orgulho em seu auge e se exibir com os autos índices de telespectadores assistindo ao jornal. Paralelamente a isso os jornais faturam milhões caracterizando a avareza.

Por fim, o jornalismo brasileiro pode ter muitas faces e com certeza têm, mas o que o jornalismo não pode, em hipótese alguma, é ser leviano a provocar a ira, pânico ou revolta na população, seu papel é informativo e nada mais. Porém sua influencia é inevitável, em tudo que vivemos e fazemos de uma forma ou de outra teve influencia da mídia desde a roupa que vestimos até a forma com que falamos e agimos.

Nenhum comentário: