Páginas

Marcadores

domingo, 13 de novembro de 2011

Menarca

O sexo só é válido quando por uma razão.
Com o avanço tecnológico e cultural
sua importância e valor foram se cristalizando.
A banalização do nu tornou-se natural.
As formas midiáticas se esqueceram da bifurcação
e tem como foco a anatomia humana.

O sexo, pelo sexo
                    [Não
é o entrelace das almas,
mas dois corpos se agredindo.

Um comentário:

KarolineSoares disse...

Amei este seu poema, *-*