Páginas

Marcadores

domingo, 11 de dezembro de 2011

Enigma

Porque sua repetição é quase inevitável.
Seja onde for, na música, livros, poemas,
versos e até pichações em muros alheios.
Sua complexidade ainda é um enigma.
Para muitos, um cubo mágico a ser
solucionado... nem que leve a vida toda.

É certo que seu pólen é doce como o mel,
mas nem por isso as repetições tornam-se
banais, uma forma tão intensa só deve ser
dita quando verdadeiramente for sentida.



Insolúvel realidade, tamanha diversidade;

uma imersão de sabores e gostos jamais servidos,

arrepios jamais sentidos,
vozes jamais ouvidas, as borboletas literalmente
fazem festa no estômago.

O que é? Ou, como é?
Se resume em uma palavra:
A M O R

Nenhum comentário: