Páginas

Marcadores

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Rebanho Humano

Uma nuvem preta está se formando no céu, aos poucos sua forma espalha o medo e a histeria, lá em baixo pessoas correm e gritam, seus sentimentos se transportam para cada vez mais violência e brutalidade, a expressão que vemos dia e noite é sempre de desprezo e repudio. As lágrimas tem gosto de sal, assim como a menstruação avermelhada que escorre por dentre as pernas de uma mulher no cio, isso nos mostra que ainda somos sensíveis e que podemos perceber as mensagens subliminares que o senhor dos 04 elementos nos manda, ainda que criptografadas.

No reduto dos que se alimentam com o fragmento de fé que há em nossa sociedade, esses sinais são analisados e detalhados minuciosamente na busca por respostas jamais encontradas. O âmago de tanta procura tem inicio no útero de uma fêmea prenha, que meses depois da a luz a uma criatura que durante meses roubou sua vitalidade. Essa criatura, ainda que em outro plano, expressa sua curiosidade para com o mundo assim que é exteriorizada, expulsa da sua zona de conforto, sua única alternativa se resume ao choro desesperado na ilusão de melhorias que a partir de então não passarão de utopia.

Como as tripas infectadas com as fezes e as muitas bactérias, estamos na merda, dia após dia vemos o mundo se deteriorando sem que possamos tomar qualquer atitude para remediar o dia do seu fim, a esperança vai se esvaindo como um balde furado por onde a água vai minando até não sobrar nada. Mas nossos corações estão batendo, ainda que artificiais e com o rombo na camada de ozônio ou com a polaridade da terra prestes a se inverter, até mesmo com nosso sol podendo se apagar, a lua se perder no espaço e o núcleo da terra parar de girar... ainda assim nossos corações não param de palpitar, parece que o protocolo de Kyoto não está funcionando, jovens não entendem o que os decrépitos insistem em nos ensinar, ainda que ostentem grandes conhecimentos por terem vivido séculos, são incapazes de conscientizar o mínimo de pessoas para que mudem pequenos comportamentos prejudiciais a todo o ecossistema.

Como num rebanho humano precisamos de um bom pastor, e não estou falando daqueles com fazem uso de um pedaço de papel içados aos céus como arma de manipulação em igrejas pelo mundo, falo de um grande líder que atenda nossas solicitações mais intrínsecas, mesmo que não seja solicitado; um líder que nos compreenda e consiga colocar ordem nesta desordem total e sem limites, um líder como Jesus Cristo foi em sua geração, alguém que ainda morto consiga gerar cada vez mais ovelhas o seguindo aonde quer que ele "não vá". Somos ovelhas caminhando sem destino a espera de um bom cão pastor para nos orientar, porque somos incapazes de descobrir o caminho sozinhos.

Obs. Este texto teve inicio no dia 30/12/2011 e término no dia 02/01/2012

Nenhum comentário: