Páginas

Marcadores

domingo, 16 de setembro de 2012

Castelos de Argila

O que nos separa da realidade, uma parede.
Como seria olhar para um espelho e ver muito além do que um reflexo, poder nos imaginar como realmente somos; sem eufemismos para amenizar as arduras da nossa essência. Fibras seriam rompidas, uma verdadeira cascata de rupturas, a quebra do maior dogma que nos cerca, que nos aprisiona e nos torna réus -julgados por nós mesmos-. Realidade, verdade, cálice, sentimentos, percepções...

O que nos separa da realidade, uma parede.
Sólida como concreto, dura como pedra, inquebrável como diamante. Ninguém jamais se quer olhou por detrás desta parede, se quer imaginou o que tem além.

A ilusão é mais atraente.

O que nos separa da realidade, uma verdade... bem contada!

Nenhum comentário: