Páginas

Marcadores

domingo, 21 de abril de 2013

Massa do Prazer

Tubérculo do prazer, envolto por latência.
Conspícuo na essência, borda de tesão.
Recheio de viscosidade vívida, que da vida;
Num mundo sexual, o amor não cabe.
Banalidades sem sentido, “porno-degridem”
valores obsoletos. O nu, nunca vulgar,
expressão da natureza, essência coberta
por beleza.

Nenhum comentário: