Páginas

Marcadores

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Mulheres Com Gônadas

Navegador dos sete mares, desbravador de um novo mundo. Caçador por natureza, predador que come a presa. Se todos fossem assim...

Já não se vê homens como antigamente, do tipo que racha lenha num único golpe. Pra falar a verdade, nem se usa lenha hoje em dia. Em sua expressão máxima da natureza, força latente em uma segurança suprema. Hoje temos seguidores, correm de uma barata, não trocam uma lâmpada descalços em chão molhado; não comem o bife que caiu na terra solta, fazem as unhas e gastam mais do que eu no cabeleireiro. Eles mudaram! Estão ao avesso, em um descompasso fortuito. A metástase está em um eterno processo de formação. Desmontaram de seus sabujos e passaram a cavalgar em pandas, alçam voo em borboletas encantadas e saltam feito gazelas. O que me resta é nostalgia. O tempo é contundente no que se refere a açodar; achei que nunca viveria para ver isso e aqui estou. Faz tempo desde a última vez que trombei com um cicerone na cama. Uma pegada mais forte, uma postura firme, um olhar de cortar a alma, num corpo másculo contornado por pelos. Delicados e sensíveis, homens tenros ou mulheres com gônadas.

Nenhum comentário: