Páginas

Marcadores

quinta-feira, 20 de março de 2014

Negro


Negro, um tom;
Da amargura ao amor. O mal está lá fora, o mal está aqui.
Dentro de mim, dentro de ti. Moreno, um eufemismo.
Do barro ao homem, uma crença.

Todos dos negros, viemos; brancos, pardos e albinos.
África, nosso berço, nossa casa.
Talvez único lugar onde este mal não seja tão cortante.
Somos feridos a todo instante.

Como suportamos tamanha hipocrisia.
Faz parte da ignorância.
Diga não!
Ao racismo, ao preconceito e à ignorância.

Nenhum comentário: