Páginas

Marcadores

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Paixonite

Penso coisas que não falo.
Falo coisas que não devo.
Falta-me razão.
Imbuído de desejo;
De você, de te ter.
E nada do que é dito faz sentido.
Giro como num círculo,
Sinto-me preso.
E não importa aonde eu vá.
Você se impõe a me apressar.
Imbuído de desejo;
De você, de te ter.
Faço coisas que não devo,
Mas sacio o desejo.

Nenhum comentário: