Páginas

Marcadores

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Gado

Que fatídico ser,
A obedecer...
Das ordens mais infundadas
Às mais fundamentadas.
Questionar jamais.
Aliás, que coragem há de ter;
O ser...
Julga-se capaz; É autoconfiante.
Ousado, dentro de suas limitações.
E aceita suas rações.
As migalhas que lhe dão.
Come o seu pão.
Sentado ao chão
Não vê além de sua visão.
Que trágico viver;
Num mundo onde deve-se obedecer.

Nenhum comentário: