Páginas

Marcadores

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Ausência

A quem interessar possa.
Pra quem sentir-se como eu.
Escrevo como quem quer se aliviar;
Da dor da ausência
De quem prometeu:
Ficar,
Cuidar,
Amar.
Não estou interessado em casualidades.
O amor não é banalidade.
O meu.
O seu...
A quem queira mudar.
Haja ardor, motivos para não partir.
Meu coração palpita,
Minha saliva umidifica
E você não fica.
Não repita.
Me diga que vai honrar;
A promessa que juntou os dedos
Para demonstrar.
A quem interessar possa,
Morro de saudade
E não há remédio para tal mal estar.

Nenhum comentário: