Páginas

Marcadores

domingo, 29 de maio de 2016

Platônico

Desnuda- me com o olhar.
Toca-me com discrição.
É um jogo, o jogo da sedução.
E por ser proibido é mais gostoso...
Conversas sem sentido,
Sorrisos no improviso;
Brincadeiras desmedidas,
Idas e vindas apenas por um esbarrão.
E não há além de um tímido apertão,
Um morder de lábios sensual,
Uma leve expressão que indica o comichão.
É tesão!
E não há explosão,
Não há liberação.
Conter-se é o que nos resta.

Nenhum comentário: