Páginas

Marcadores

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Amor Objeto‏

Quem sabe as regras.
Quem conhece o interior.
Não há uma fórmula para o amor.
Regulamente o cu,
Pois ele lhe pertence.
O amor não é um objeto a que todos pegam,
Passam a mão,
Põe onde quer;
E quando não o quer
Faz o descarte.
É um crime reter o amor.
Faça com ele o que se faz aos pássaros, liberte o.
Viva-o com intensidade
E não tema as mazelas que tendem a surgir,
Lembre-se sempre que com o amor, a felicidade tende a fluir.

Nenhum comentário: