Páginas

Marcadores

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Lacaio do Amor

O amor tende a ser desproporcional.
Há sempre o que gosta mais,
Vulnerável; Sofre.
Na mão do outro come.
Bebe o que sobra
E quase sempre não é suficiente.
Não se entende,
Apenas se sente.
Caleja,
Lateja.
O amor se estreita.
Um lacaio a subtrair migalhas.
Dignidade!

Nenhum comentário: