Páginas

Marcadores

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Paladino do Amor

Que dor é essa, meu Deus.
Que dor é essa...
No começo era tão bom;
Um alpendre em proteção.
Paladino em educação.
Apregoou palavras mágicas
E num infortúnio eu acreditei.
No apogeu do amor, me deixou.
Como numa apostasia, mudou.
Fez de mim um cavalo;
Colocou-me antolhos,
Selou-me e com o cabresto
Dominou-me por onde quis.
Agora que gozo de liberdade,
Que faço?
Fui criado para ser dominado,
Não abandonado!

Nenhum comentário: