Páginas

Marcadores

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O Autor

Sempre foi sobre mim.
Eu sempre estava lá;
Não há como negar, agora.
E por anos não se viu
O que estava na cara.
A verdade se encobriu
Aos desatentos...
Falar sobre banalidades,
Nunca houve tantas verdades.
Sobre o autor;
Ele falou de amor.
Não que precise sentir,
Mas olhar, pensar e refletir.
Saber é mais que viver;
E não precisa sofrer,
Por entender os processos da vida.
Não há partida.
Que seja fixa;
A vida.
Porque de segredos já deu.

Nenhum comentário: