Páginas

Marcadores

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Amor Verdadeiro

Ela se desfaz do feto ainda banhado em sangue. Enrolado num manto que o protege da noite fria, ela o abraça. Não se diz nada. O beija na testa e em lágrimas comete o maior erro da sua vida. Numa lixeira ele é encontrado, se der sorte por gente boa como a gente. Perguntas, exames... Muitas mãos desconhecidas. No meio disso tudo ele está lá, envolto no manto, são e salvo; e talvez quem perdesse mais fosse aquela que se desfez do seu maior tesouro, o amor verdadeiro.

Nenhum comentário: